{Na minha máquina} Vestido Bella versão 60’s

 

Sexta foi aniversário do marido e me apressei na costura deste vestido, queria usá-lo para comemorar junto com meu amor. <3

A saga do vestido começou lá no início do ano. A querida Lu Gastal me presenteou com esse tecido lindo, criação dela, com inspiração retrô, lá na BurdaExpo. Eu super amei essa estampa, e queria fazer algo bem especial com o tecido.

Pensei, pensei, e depois de um tempo decidi fazer esse modelo, pois tenho um outro que eu fiz num tecido vermelho que eu adoro, e acho que veste super bem.

Como eu já tinha feito outra peça usando esse molde, cortei direto no tecido e comecei a montagem. Desta vez decidi fazer pesponto duplo nas costuras “princesa”, do corpo e também na saia, dá um trabalhão (falei sobre aqui), mas fica um detalhe super charmoso.

vestido_bella_60s

Vestido todo montado, quase pronto, eu decido ver como vai ficar no corpo.

Não! Pára tudo! o.O

Eu vivo falando para minhas alunas: todas as modificações que forem feitas no tecido teste ou na peça sendo produzida, sempre, SEMPRE, pare tudo e ajuste o molde de papel, pois a gente esquece se ajustou ou não.

E adivinha o que eu fiz?!

No vestido anterior eu fiz alguns ajustes nas costuras princesa, para ficar mais certinho, acompanhando as curvas do corpo, fica mais bonito e confortável. Só que eu ajustei na peça e não no molde, e esqueci desse detalhe.

Resultado: tive que desmanchar todo, TODO, o vestido que estava fazendo. E também os infinitos pespontos preto sobre preto.

Detalhe das costuras Princesa

Detalhe das costuras Princesa

 

Admito que isso me deu uma murchada, uma preguicinha e acabei desmanchando um pouquinho a cada dia, semana… E o frio foi chegando, acabou que o coitado foi ficando para trás e outros projetos entraram na frente.

Mas sempre via aquela estampa tão linda na pilha dos inacabados, me dando um tchauzinho. Até que recuperei as forças e terminei. Eu adorei o resultado. É uma modelagem que super valoriza o corpo, é feminino e dá aquela levantada no astral. 😀

Dei uma oficina deste modelo semana passada, e foi um sucesso, as meninas adoraram. A costura princesa é um clássico.

Já, já o molde estará à venda na lojinha. Saiba mais aqui.

*Para variar esqueci de tirar fotos das costas. :p

vestido_bella_60s_3

 


{Dicas e truques} Em busca do pesponto perfeito

Iniciando a coluna {Dicas e truques}, aqui você vai encontrar aquelas diquinhas para facilitar o dia-a-dia da costureira moderna.

Hoje vou falar do pesponto, aquela costura fundamental para o acabamento e beleza das peças. E também sobre os pezinhos (ou sapatilhas) que tenho usado para auxiliar e garantir uma costura retinha e bonita.

O pesponto pode ser somente funcional, mas também podemos usá-lo como opção decorativa. No quesito funcionalidade ele é utilizado para segurar a margem de costura no cós, nos recortes, no colarinho, na gola… e por aí vai.

Aqui vai um exemplo do uso do pesponto no acabamento de cós:

* Clique na imagem para ver grande

Como podemos ver nas imagens, o pesponto ajuda na “limpeza” do acabamento. Ao juntar as duas partes do cós, usamos essa técnica para segurar a margem de costura no cós de dentro, fazendo com que este não escorregue para fora quando nos movimentamos. Uma simples costura, e garante tudo no lugar. O pesponto decorativo utilizamos nas peças no qual ele fica aparente, nem sempre ele é necessário, mas vira uma opção criativa para adicionar textura, cor e desenhos. Ele pode ser simples ou duplo.

Geralmente o pesponto é uma costura reta, que segue o “degrau” criado pela costura de união. Quando ele fica aparente a costura deve ficar bem uniforme e reta. E essa missão nem sempre é muito fácil. :\ Mas ainda bem que atualmente encontramos com facilidade aqueles pezinhos amados que tanto ajudam nesta tarefa. Eu utilizava um pé de máquina específico para pespontos. Esse aqui:

* Clique na imagem para ver grande

Como vocês podem ver ele encaixa no degrau e a costura fica muito mais fácil, rápida e retinha. \o/ E ele ainda ajuda muito para fazer a barra/bainha das peças, pois é só encaixar no relevo da dobra. E voilá, barra também retinha, fácil, fácil.

Mas nem tudo são flores, o pezinho só encaixa em um dos lados da costura, sendo muito mais difícil de fazer o pesponto duplo, e ele também fica bem rente à junção, e eu geralmente gosto de fazer a costura um pouco mais distante da borda, acho mais bonito e também segura melhor. Recentemente comprei máquinas novas para o atelier, escolhi a BM3700 da Brother, para minha alegria ela vem com vários pezinhos úteis. E ao ver o L, que é para a bainha invisível, logo pensei em usá-lo para pesponto. Ele tem uma guia ajustável, e super funcionou, o pesponto duplo ficou mais fácil e agora dá para mudar a distância da costura em relação a borda. Uau! 😀

* Clique na imagem para ver grande

Mais uma dica: se você quiser o pesponto mais “aparecido” utilize a linha específica, ela é mais grossa que a normal, e portando se destaca mais quando feita em cor contrastante. Ela é meio chatinha de usar, é preciso fazer uma regulagem da bobina, na qual a linha utilizada é a normal de costura.

Veja a diferença:

* Clique na imagem para ver grande

Espero que vocês tenham gostado das dicas. E quero saber como fazem o pesponto, quais truques utilizam e o que já criaram com essa técnica, conte nos comentário. 😉